Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2008

PALAVRAS COM MÚSICA (Ricardo Azevedo - Entre o Sol e a Lua)

ESPREITA POR AQUI

Imagem
Não resisti à força e espreitei O cantinho dos meus segredos O tremer dos teus medos Pensei encontrar por aqui alguém Mas procurei Mas não encontrei Vi rastos e pistas Mas só isso Nem um beijo ou desejo Nem uma palavra nem um verso Nem o inverso Mas ainda assim tive que espreitar Por esse buraquinho do céu Uma tentação Mais forte que eu
Foto: ..... Dá vontade de espreitar - luis calado (olhares.aeiou.pt)

Imagem
Foto: The Beach - João Luís Amaral Martins (olhares.aeiou.pt)

FÉRIAS

Este Blog faz hoje 1 Ano.
A todos os leitores(as), beijos e abraços especiais de agradecimento.

Inicio hoje uma pausa (de férias) mas voltarei em breve com novas energias.


MUITO OBRIGADO

APENAS UM ANO

Imagem
São só mais sessenta e cinco Do que trezentos dias
Tarde demais para esquecer os momentos
Para rasgar a oportunidade
Nem vi o relógio
Passar horas e melo(dias)

Foto: Fogo de artíficio - Sara Pinheiro (olhares.aeiou.pt)



















PALAVRAS COM MÚSICA (Deborah Blando - A luz que acende o olhar)

SEGUNDA MORADA

Imagem
Não... Não digo, escrevo Escrever é assim com a segunda morada Não a última... O muro que protege da armada A areia que barrica o mar A seara que semeia o meu andar Pelos caminhos Calçada de vida e guarida Asfalto de corrida Pista de murmúrios Presente de augúrios Cavalgar de aromas e sensibilidades Disfarce das idades Companhia da longitude Elixir da juventude Mais que não seja das ideias... Engrenagem de pensamento Limpo e claro de areias
Foto: na Seara... - Miguel Peixeiro (olhares.aeiou.pt)




DESCANSO

Imagem
E nasce assim um poema criança
Pardo pelas palavras
Um poema que dança
Na beleza da alvorada
Um poema de crença
De palavras rejeitadas
Um poema que a folha amansa
Apesar de mal amada
Nasce um poema
Perfeito e desarvorado
Salta a tinta
Dilui-se a ilusão
Suja a folha e a mesa
Tatua a minha mão
Marca a cadência
Ignora a frequência
Descansa a folha e a pena
Em poesias pequenas
E espera ao pino do Sol
Por novas palavras
Mais doces, mais amenas.

Foto: Dia de descanso - Isadora C. (Colibri) (olhares.aeiou.pt)


PALAVRAS COM MÚSICA (Pólo Norte - Asa livre)

LENDA CIGANA

Imagem
à sombra da tenda criada pela lenda sua o cigano a barraca remenda e nasce o engano nas patas do burro casmurro que teima em parar aiiiiii... e a noite de Verão que teima em chegar à sombra da lenda contada na tenda relembra o cigano seu estimado bichano que no pino do Verão se finou por engano de tanto trabalhar aiiiiiii.... e a noite de Verão que teima em chegar
Foto: Burro lindo - João Matias (olhares.aeiou.pt)









O MEU JEITO

Imagem
Embrulhado na tua prenda
De dedos na face e na venda
Colhendo conchas e algas
Vejo um dia liso como o lençol em que me deito
Ao acordar
E oiço a máquina do teu peito
Perco o jeito
Devagar…

Foto: Quando você foi embora - Silvana Dai (olhares.aeiou.pt)

A GEOMETRIA DE UM POEMA

Imagem
Por mais que te ame
E que sejas meu lema
Não caberá o meu amor
Na geometria de um poema
Será impossível
Encolher as letras e as frases
Esconder que apenas um poema mente
Será dificil
Continuar ingénuo adolescente
Quero-me homem aceso e maduro
Impermeável à chuva do futuro
Quero-te sempre princesa
Rosto em tom de aguarela
Reflexo eterno da minha janela
Impossível olhar-te
Sem abrir a boca de espanto
Sem revelar os meus segredos
À custa das unhas e dos dedos
Foto: s/t - TIAGOXAVIER (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Mesa - Vício de Ti)

O PRATO E A COLHER

Imagem
Sem freio e sem arreio corro campos e encostas
Para vestir a vida apenas de corpo e meio
Para vestir de belo o feio
Saltos, palavras e corridas de fundo
E tudo o que está existe só
Rente aos olhos turvos do mundo
Rente à corda e ao nó
Rente aos olhos a flor e o espinho
A nuvem e o caminho
A cinza e o mar
A praia e o luar
Rente aos olhos meus os teus
Rente aos olhos a árvore e o arado
A serra e o machado
A vida e a morte
O azar e a sorte
Rente aos olhos
O homem e a mulher
O prato e a colher
As mãos e os dedos
Os sonhos e os segredos
Rente aos olhos teus os meus
Rente ao dia a noite
A chuva e o vento
A boca e o sustento
E rente aos meus olhos
Uma mulher da chuva molhada
Rente à minha boca fechada
Foto: Apenas gotas de chuva. - Sérgio R. Moskato (olhares.aeiou.pt)

MOVIMENTOS DE ÁGUA E LUZ

Imagem
Descansam à espera do casamento eterno
Sol e nuvens amam-se
Entre os saborosos lábios do horizonte
E a face da areia das praias do mundo
Corpo alado na violência das ondas e do vento
Grávido o mundo numa barriga de água de oceanos
Que nasce em cada praia dos teus encantos
E regressa ao teu mar nos teus prantos
Sussurram as ondas nas rochas gritos incultos
Na espuma borbulham tumultos
No rodopio dos movimentos de amor
Abre-se o corpo da terra
Ao líquido do mar
E à luz do luar
E em amores e rodopios
De água e luz
Em movimentos e danças complexos
Renascem em cada dia e cada noite
Amores dos teus universos
Foto: Graça Loureiro - ? (olhares.aeiou.pt)

PALAVRAS COM MÚSICA (Brandi Carlile - The story)

PURA ILUSÃO

Imagem
Foi mentira e pura ilusão dos sentidos
Não tranquei a porta de entrada
Nem acendi as velas
Decidir ir dormir
Vi…
Luzes amarelas
A escuridão do ocaso nas agulhas de pinheiro
Embriaguei-me primeiro
Com a tua voz na entrada
Com o cheiro da tua chegada
Foto: RAPHAELA AMARELA - Malu Ravagnani (olhares.aeiou.pt)